BitTorrent: a força do compartilhamento P2P

Recentemente os EUA indiciaram criminalmente Artem Vaulin, ucraniano de 30 anos, que é apontado como fundador do Kickass Torrent e principal mantenedor do 2º site mais conhecido do ramo de compartilhamento de arquivos. A tecnologia BitTorrent (em português “torrente de bits”) é dos mais populares recursos usados para a troca de conteúdos digitais na internet, e tem atraído ininterruptamente a atenção dos órgãos de policiamento da pirataria na rede. Mas se você ainda está com dúvida acerca de como esse outros casos polêmicos envolvendo o BitTorrent surgem nós vamos dar uma ajudinha.

Download via BitTorrent

Bittorrent_7.2_Logo

O BitTorrent é um protocolo Peer-To-Peer (P2P) que surgiu em resposta a sobrecarga dos servidores de download direto usando “http” ou “ftp” e como um aprimoramento do anonimato na troca de conteúdo online. Em vez de todos os interessados baixarem arquivos de um único servidor, tornando sua disponibilidade mais penosa e expondo-o facilmente a acusações de pirataria, os usuários de BitTorrent são ao mesmo tempo “clientes” e “servidores”, desafogando o tráfego direto e descentralizando a responsabilidade pelo conteúdo compartilhado. O cliente que efetua o download, na medida em que pega os “pedaços” de seu arquivo, torna-se também “doador” deles para os demais interessados. Como numa ciranda, cada parte do arquivo vai sendo distribuído fora de ordem até que, no final, cada usuário possa obter o arquivo completo.

“Indexers” e “Trackers”

Para que seja possível descobrir quem está com qual pedaço dos arquivos, a rede BitTorrent necessita dos “indexers” (indexador), que auxiliam na busca por conteúdos de forma organizada. Eles possuem mecanismos de pesquisa que permitem encontrar arquivos no formato “.torrent”, arquivos muito leves contendo apenas as informações básicas e a estrutura das pastas e arquivos que serão adquiridos. Eles também podem distribuir os “magnet links”, endereços que realizam a mesma tarefa sem a necessidade de baixar arquivos “.torrent”. Para efetivamente dar início ao seu download basta abri-los (“.torrent” ou magnet links) em qualquer um dos inúmeros programas disponíveis para essa tarefa, como o uTorrent, Azureus, Transmission, Deluge etc.

Assim que o download é iniciado, a operação de busca refinada dos computadores que disponibilizam os arquivos, é realizada pelos “trackers” (rastreadores), servidores capazes de orientar as máquinas para que saibam onde está cada um dos pedaços a serem coletados. Esse é o verdadeiro diferencial desse tipo de tecnologia, onde o mais importante é a capacidade de agenciar a distribuição, sem o envolvimento direto com o conteúdo compartilhado.

A perseguição aos Indexadores de BitTorrent

Kickass-torrent-kat-cr-dxtorrent-alternative-torrent-domain

O Kickass Torrent é um dos maiores indexadores de BitTorrent, atrás apenas do também mundialmente perseguido The Pirate Bay (TPB). Várias ações judiciais, principalmente impulsionadas por grandes produtoras e distribuidoras de conteúdos como filmes, músicas e softwares, fizeram com que ele fosse tirado do ar pelo governo dos EUA. Essas entidades alegam prejuízos no consumo de seus serviços e na venda de seus produtos e implementam altos investimentos na identificação dos nomes por trás das ferramentas de compartilhamento. Mas poucas horas após a queda, foi erguida uma cópia (espelho) do Kickass Torrent que disponibiliza boa parte de seu conteúdo em outro servidor. E até o autor da façanha foi o mesmo, IsoHunt, outro grande indexador do ramo. Para fugir das ações judiciais e, consequentemente da prisão, os donos desses sites registram cópias com domínios alterados e em países diferentes.

Backgrounds_The_largest_torrent_tracker_The_Pirate_Bay__background_101462_

Os diversos usos da tecnologia

Apesar das polêmicas, e de já ter 15 anos de idade, o BitTorrent só tende a crescer. A mais recente implementação do TPB é uma demonstração clara disso: a função “stream it”  disponibiliza filmes para exibição online através do compartilhamento entre os usuários. A mesma tecnologia já está embutida no Popcorn Time Online, o mais famoso aplicativo de exibição “não autorizada” de filmes

Mas essa versatilidade do BitTorrent não está restrita ao entretenimento, pois ela também muito usado por grandes corporações para distribuir grandes arquivos sem comprometer o tráfego direto. Desse modo governos, distribuidoras de sistemas operacionais Linux, servidores de games, instituições de pesquisa e acadêmicas recorrem a esse protocolo para baratear os custos e aumentar a capacidade total de tráfego.